ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Reconhecimento do Freio de Ouro como manifestação da cultura nacional avança no Senado

11 DE MARçO DE 2020 - ATUALIZADA EM 11 DE MARçO DE 2020 | Redator: Redação ABCCC

Participante ativo da economia e da cultura do equina do País, o Freio de Ouro é uma competição importante para o estado do Rio Grande do Sul. Responsável por levar grande número do público da Expointer ao Parque de Exposições Assis Brasil em Esteio, a maior prova de seleção da raça Crioula avançou mais um passo na esteira que leva até o seu reconhecimento como manifestação cultural nacional. Na sessão de ontem (10), a Comissão de Educação do Senado aprovou o projeto de lei relatado por Lasier Martins (Podemos-RS) de autoria do deputado Afonso Hamm (PP-RS).

O PL 5.644/2019 (PL 7.570/2017, na origem), garante a realização das atividades centradas no Cavalo Crioulo, resguardadas às normas legais de proteção aos animais. Realizada no Rio Grande do Sul há mais de 40 anos, a competição reproduz nas pistas o trabalho do cotidiano no campo gaúcho, com nove etapas classificatórias, sendo duas internacionais, por onde passam mais de mil animais. As provas avaliam atributos do cavalo Crioulo, como resistência, aptidão e coragem. Trazida pelos colonizadores espanhóis, a raça é símbolo de agilidade, resistência e força.

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) conta com mais de 400 mil animais registrados que, mais que ferramenta de trabalho, de esporte e de montaria, são fundamentais para o agronegócio brasileiro, sendo peça central de complexo econômico que movimenta anualmente mais de R$ 1,28 bilhão e gera mais de 280 mil empregos. Para o presidente da ABCCC, Francisco Kessler Fleck, é um reconhecimento muito importante para o cavalo Crioulo e para sua prova máxima de seleção. “Estamos muito agradecidos a todos os parlamentares da bancada gaúcha, tanto da Câmara quanto do Senado, que sempre têm demonstrado grande apoio à nossa raça e nossas causas do cavalo Crioulo”, diz.

Conforme a assessoria do senador, para Lasier Martins o reconhecimento do tradicional torneio não apenas celebra a raça equina, mas também enaltece a cultura gaúcha. Ele lembrou que a Constituição estabelece que o Estado deve garantir liberdade e acesso às fontes da cultura nacional, além de valorizar a difusão das manifestações culturais. Agora, a proposta segue para avaliação do Plenário do Senado.

Constante apoio
A raça Crioula vem conquistando e exibindo seu significado frente o poder público. Além do Freio de Ouro, no último mês de agosto a Marcha da Resistência do Cavalo Crioulo também registrou evolução no senado para ser reconhecida como manifestação da cultura nacional. Clique aqui para saber mais.