ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Estrada de Bagé recebe o nome de Don Vilson Souza

19 DE JULHO DE 2021 - ATUALIZADA EM 20 DE JULHO DE 2021 | Redator: Luiz Ricardo Hüttner/ABCCC

A Câmara de Vereadores de Bagé, na região da Campanha, aprovou na última segunda-feira (12/07) o projeto de lei que denomina um trecho em extensão da BR-293, até o entroncamento com a estrada Santa Tecla, na zona rural, de Estrada do Forte Vilson Souza, uma justa homenagem ao Ginete do Século, como foi reconhecido e homenageado pela sua trajetória dentro da história do Cavalo Crioulo.

 

A solenidade em homenagem ao Ginete ocorreu na última sexta-feira (16/07), dentro das comemorações de 210 anos da cidade de Bagé, na Cabanha Marca Dois, onde Vilson morava e treinava seus cavalos. O evento contou com a presença de familiares, amigos, admiradores da sua história, além de autoridades, como o prefeito de Bagé, Divaldo Lara e a Assessora de Relações Institucionais, Sônia Leite. É na Estrada que leva à Cabanha e Centro de Treinamento que o nome de Vilson Souza será sempre lembrado por aqueles que ali passarem.

 

A Cabanha é uma propriedade histórica, sendo o primeiro Centro de Treinamento de Cavalos, no ano de 1990, dando origem a inúmeros CTs espalhados por todo o Brasil. O projeto de lei que denomina a Estrada com o nome do ilustre Ginete surgiu através de tratativas entre Pablo Souza, neto de Vilson, e do executivo municipal, através do Gabinete do Prefeito e do Gabinete Institucional de Governo.  Pablo lembra que seu avô “foi uma pessoa muito feliz em vida, pois conseguiu acompanhar e presenciar todo o carinho através de homenagens e reverências que a Associação Brasileira de Cavalos Crioulos (ABCCC) teve com ele durante a sua vida, por ele ter ajudado no desenvolvimento da raça e ser uma pessoa que foi referência”.

 

Pablo também ressalta a importância que Vilson Souza teve na profissionalização de ginetes quando abriu seu Centro de Treinamento e a partir disso outros ginetes começaram a seguir o mesmo caminho. Ressalta que fica feliz com o município de Bagé, na semana de comemoração de aniversário, por mais essa honraria na estrada que passa na frente da propriedade onde Vilson Souza trabalhou e morou até os últimos dias de sua vida. 

 

Na oportunidade foi inaugurada uma nova rota turística no município, denominada “Caminhos do Forte de Santa Tecla”, que dentre outros locais que serão visitados, está inserida a propriedade do Ginete do Século, que receberá turistas para conhecerem o local e a história de Don Vilson Souza.

 

Don Vilson Souza: Um ícone na história do Cavalo Crioulo

 

O ginete foi o primeiro campeão da história do Freio de Ouro, em 1982, na companhia do cavalo Itaí Tupambaé, além de conquistar cinco Freios de Ouro, quatro Freios de Prata e dois Freios de Bronze, se tornando referência entre ginetes e todos envolvidos com o Cavalo Crioulo. A sua influência e importância para a comunidade crioulista fez com que, em 2006, o troféu de Ginete do Ano recebesse o seu nome: troféu Vilson Souza. 

 

Sempre presente nas atividades que envolvem a raça Crioulo, Don Vilson recebeu diversas homenagens ao longo da história, dentre elas estão a participação do ginete no desfile em comemoração aos 85 anos da ABCCC, no ano de 2017, onde recebeu também o troféu “Alexandre Crespo - Que Momento”, dedicado a pessoas que deixaram sua colaboração para a raça. No ano passado, a Exposição Vilson Chalart Souza - 85 anos de amor ao Cavalo Crioulo, realizada em Bagé/RS, resgatou e celebrou sua trajetória. Também em 2019, o nome do Ginete do Século foi estampado na Parede da Fama do Cavalo Crioulo, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. Além disso, a obra biográfica "Coração de Cavaleiro - a arte de Vilson Souza", escrita por Renato Dalto e curada por seu neto, Pablo Alves, também teve o apoio da ABCCC e pré-lançamento em dezembro de 2020. Com 208 páginas, o livro conta e eterniza a história do Ginete do Século, podendo ser adquirido através do site oficial (clique aqui para acessar)

 

Um verdadeiro ícone da raça Crioula, Don Vilson Chalart de Souza nos deixou em dezembro de 2020, aos 86 anos, mas sua história segue sendo referência para todos os admiradores do Cavalo Crioulo, rendendo justas homenagens por todo o seu legado.