ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Saiba quem faz parte do time da Subcomissão da Doma de Ouro (2020/2022)

18 DE DEZEMBRO DE 2020 - ATUALIZADA EM 18 DE DEZEMBRO DE 2020 | Redator: Leonardo Silva/ABCCC

Base para atividades executadas pelo Cavalo Crioulo, desde 2015 os profissionais da doma contam com uma modalidade oficial, a Doma de Ouro, que foi desenvolvida para valorizar e avaliar o trabalho realizado por aqueles que são peças chave por trás de todo cavalo atleta. Com classificatórias que acontecem por todo o país, os Redomões, a modalidade ainda se divide em outras provas que contemplam todas as fases de crescimento e desenvolvimento do animal: Prova de Castrados, Um Ano de Freio e Doma de Ouro. Por trás da organização e realização do evento há uma subcomissão, que é responsável também por fiscalizar o bom andamento da prova antes e durante suas etapas finais. 

 

Com o objetivo de fortalecer o nome e importância da modalidade no meio Crioulista, o novo time da Subcomissão de Doma de Ouro também preza pelo seu constante crescimento. Para o Coordenador da Subcomissão, Ricardo Wrege, a organização dos próximos passos é muito importante. “Acredito que um dos objetivos da coordenação, numa visão geral, ainda mais nesse momento durante e pós pandemia, vai ser voltado às atividades normais da doma. O primeiro passo será organizar o ciclo novamente,  contando com a expansão da raça que vem acontecendo e, com certeza , também é uma das grandes situações e objetivos da nova gestão”, conclui.

 

Ricardo Wrege (coordenador)

Natural de Jaguarão/RS, Ricardo Wrege retorna a pasta da Subcomissão da Doma de Ouro como Coordenador. Em sua terceira passagem pela Subcomissão da modalidade, sendo sua segunda gestão na coordenação, Wrege teve seu contato com a raça através de sua família. Seu pai, João Rouget Perez Wrege, é criador e titular da Criadero Las Callanas & Cabanha Os Charruas. Ricardo é ginete e se dedica ao treinamento de cavalos para a modalidade de Freio de Ouro. Wrege é formado em Medicina Veterinária, pela Universidade da Região da Campanha (URCAMP), em Bagé/RS, e seus projetos são voltados para a raça Crioula.

 

Julio Cesar Hax

Júlio César Hax é natural de Pelotas/RS e integra a Subcomissão da Doma de Ouro pela segunda vez. Membro da pasta na gestão de 2016/2018, Hax é ginete, criador e proprietário da Cabanha Rebuliço, em Pelotas. Seu apreço pela raça é de família, que em 1998 iniciou sua criação ao adquirir sua primeira égua Crioula. Como ginete, Júlio César Hax já participou de competições de Freio de Ouro, onde foi finalista em 2015 e 2019, e do Campeonato Nacional de Paleteada, vindo a se tornar Campeão e Vice-campeão da modalidade nos anos de 2011 e 2013, respectivamente.

 

Mário Suñe

Sendo natural de Bagé/RS, Mário dos Santos Suñe retorna ao corpo de membros da Subcomissão da Doma de Ouro. Integrante na gestão anterior (2018-2020), Suñe também já assumiu o posto de Presidente da Subcomissão de Paleteada nas gestões de 2014-2016 e 2016-2018. Seu contato com a raça Crioula se deu desde muito jovem, participando de uma prova e Enduro com apenas 3 anos. Em sua carreira como ginete, Mario Suñe participou de diversas disputas da raça, Desde o Freio Jovem, ao Freio de Ouro e o Campeonato Nacional de Paleteada, tornando-se finalista por diversas vezes. Suñe é formado em Medicina Veterinária pela Universidade da Região da Campanha (URCAMP), em Bagé/RS, e atua na área.

 

Tomaz Gonçalves

Natural de Jaguarão, Tomaz Marques Gonçalves ocupa a posição de membro na Subcomissão da Doma de Ouro pela segunda vez. Tomaz teve contato com cavalo desde muito cedo. O incentivo inicial partiu de seu pai, que é também um apaixonado pela raça. Sua primeira final em provas foi em Esteio, com 5 anos de idade. Residente em Porto Alegre, Tomaz já disputou várias modalidades da raça, como a própria Doma, a Marcha de Resistência e o Freio de Ouro, o qual foi finalista por 6 anos, e chegando a conquistar o Freio de Ouro da edição Argentina(2020) e Uruguaia(2019). Toma Gonçalvez é graduado em Economia pela Universidade Federal de Pelotas (UFPEL) e ainda mantém sua rotina de estudos diários.

 

João Vitor Claus Dutra

Membro da Subcomissão da Doma de Ouro pela terceira vez, João Vitor Claus Dutra é natural de Porto Alegre, crescido em Capivari do Sul /RS. Membro também da Subcomissão de Campereada e Paleteada, somando quatro gestões, João Vitor é competidor e campeão não só da Campereada, mas também de outras modalidades da raça. Sua relação com a raça Crioula vem desde sua infância. Do lazer ao trabalho, o cavalo Crioulo sempre esteve presente em sua vida, inclusive formando trios com seu pai e filho, três gerações de apaixonados pela raça. O ginete é criador da marca Morada Nova, cabanha localizada em Capivari  do Sul/RS.

 

Thiago Persici

Thiago Andreolla Persici é natural de Porto Alegre/RS e integra novamente a Subcomissão da Doma de Ouro. Membro da pasta na gestão anterior (2018-2020), Thiago Persici possui uma relação bem estreita com a raça Crioula, pois desde muito jovem já participava das provas da raça juntamente aos seus irmãos. Thiago faz parte do time de técnicos credenciados à ABCCC desde 2010, sendo jurado na lista 1 das provas oficiais. Em sua formação, Persici é Médico Veterinário pela Urcamp de Bagé.


Marcos Silveira 

Natural de Jaguarão/RS, Marcos Braga Silveira de Ávila se junta aos membros da Subcomissão da Doma de Ouro pela primeira vez. Marcos que já passou pela Subcomissão do Freio Jovem na gestão do ex vice-presidente da ABCCC, José Luiz Lima Laitano, se declara apaixonado pela raça Crioula. Incentivado pelo seu pai desde muito pequeno, Marcos sempre participou das provas da raça e se encontrou como domador.  Ganhador do título Domador do Ano, Marcos Silveira também cria algumas éguas, em parceria com seus irmãos, herdadas pelo seu pai. O treinador é formado em Agronomia pela Universidade Universidade Federal de Pelotas (UFpel) mas não exerce a profissão. Atualmente, Marcos Silveira possui um Centro de Treinamento e vive do cavalo e da doma.

 

Fagner Crescêncio Espindola

Natural de São João do Sul/SC, Fagner Crescencio Espindola retorna como membro da Subcomissão da Doma de Ouro pela segunda vez. Integrante também na gestão de 2018-2020, Fagner também integra a Subcomissão de Ginetes desde a sua primeira formação. O treinador sempre teve uma paixão pela raça e iniciou sua relação como domador, vindo a se tornar treinador do Freio de Ouro anos depois. Fagner se considera um pequeno criador e possui um Centro de Treinamento em São João do Sul, e hoje vive exclusivamente do cavalo.