ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Técnico atende proprietário de Crioulo recordista brasileiro dos Feras de Laço

26 DE MAIO DE 2020 - ATUALIZADA EM 27 DE MAIO DE 2020 | Redator: Marina Bonati/ABCCC

O assunto sobre o conjunto recordista do Duelo Brasileiro dos Feras de Laço veio à tona durante um atendimento realizado pelo técnico Adolfo José Martins Neto no CT Damasceno, em Campo Belo do Sul/SC. A conversa era boa e a passagem do técnico pelo Centro de Doma tinha a função de revisar animais do criador Felipe Cesar Feldhaus lá instalados. Até que em meio às revisões de papeladas e o papo clássico sobre cavalos bons, Daniel Damasceno, dono do CT, comentou sobre um animal “que não venderia por dinheiro nenhum”. Era Ganadero do Lageado da Cruz, Crioulo responsável por bater o recorde na disputa de laço inter-raças com seu filho, Gustavo Alves Moraes.





O conjunto ficou conhecido pelas 140 armadas positivas, em novembro de 2019. “Era uma laçada individual, um duelo aberto para quem quisesse participar. Você pagava mil reais de inscrição e concorria a R$ 60 mil de prêmio. Assim jogamos 140 armadas sem errar, ficamos entre cinco laçadores, nos tornando os novos recordistas brasileiros”, relembra Gustavo.

 


Ao lado do pai, Gustavo lida com muitos cavalos de laço no CT da família. “Aqui a gente sempre trabalha com cavalos bons. Mas o Ganadero é diferenciado”, salienta. Além disso, ressalta que Ganadero (filho de Facuero da Maior e Harmonia Umbanda) cuida muito do serviço, não desvia a atenção, nunca o deixa na mão. “A palavra certa pra ele é EXCELENTE”. Inclusive, o competidor conta que nunca chegou a fazer um treinamento específico para as provas de laço com Ganadero. Pelo contrário. Depois de domá-lo, ele fica apenas encarregado de tratar e cuidar das cocheiras do tordilho. E sabe quem o encilha? Suas irmãs gêmeas de 7 anos de idade: Isadora (dona do animal) e Larissa.





Para isso, precisa ser um animal de confiança, assim como Ganadero é para Gustavo. E o fato de ser o cavalo que lhe ajuda a conquistar seus objetivos como competidor da modalidade que ama, faz as vitórias serem ainda mais valiosas. “Pro laço é o cavalo mais forte, resistente e fácil de ensinar. Ele é meu cavalo de confiança, tenho várias competições pra frente com prêmios elevados e tenho a intenção de competir com ele”. Assim como no caso das irmãs gêmeas, o contato de Gustavo com o Cavalo Crioulo vem desde sempre. O laço, por sua vez, é parte da sua vida desde os cinco anos. E é ao pai que o campeão atribui todos as suas paixões e vitórias. “De todas as modalidades do laço, a que mais gosto é a ‘Pai e Filho’. Tudo que sei devo a ele”, conclui. 

 






Quando Daniel falou sobre Ganadero para o técnico Adolfo Martins, disse tratar-se de um cavalo muito manso, de bom temperamento... Um animal de sela, castrado, de arreio muito bom e de esporte, criado na Fazenda de Felipe Feldhaus e adquirido posteriormente pela família Damasceno. O que para o técnico foi uma alegria muito grande. “Eu gostei muito de ter encontrado esse cavalo em uma região que atendo, que conheço bem as pessoas há muito tempo e representa bem a raça como um cavalo de esporte. Foi gratificante encontrar esse animal e compartilhar isso com a ABCCC”, finaliza.