ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Um passeio pelas marcas deixadas no Rédeas de Ouro 2019

19 DE DEZEMBRO DE 2019 - ATUALIZADA EM 06 DE JANEIRO DE 2020 | Redator: Pedro Henrique Krüger/ABCCC

O ano de 2019 talvez possa ser classificado como um divisor de águas na história do Rédeas de Ouro. Com o recorde de inscrições e o aumento de 20% na premiação em relação à edição anterior, transformou-se na maior prova de rédeas de uma só raça do Brasil. Com os pés no presente e os olhos no futuro, a raça Crioula demonstra ter muito potencial a ser explorado na modalidade.

As marcas deixadas pelo Rédeas de Ouro deste ano são prova disso - veja abaixo. Nem todos os competidores subiram ao pódio, mas todos saíram vencedores entre os dias 9 e 14 de dezembro de 2019. Ponha o chapéu, ajuste a fivela e aproveite o passeio.



“Um novo velho campeão” no Campeonato Nacional e Potro do Futuro
Com grandes conquistas em outros eventos de rédeas, Jone Carlos Silva iniciou uma trajetória vitoriosa com o Cavalo Crioulo dentro do Rédeas de Ouro. Em sua primeira participação no evento, garantiu para si os títulos do Campeonato Nacional e Potro do Futuro montando, respectivamente, Dom Eldorado Marca dos Santos e Fortuna Marca dos Santos. Com ambição, garantiu participação nas próximas edições.

Amizade que soma até na divisão do prêmio
O Campeonato Nacional terminou empatado. Além de Jone Carlos Silva, o cavaleiro Gilson Diniz Filho, sobre o lombo de Jubileu da Roraima, também alcançou 220,50 de nota. Apesar de repartir as glórias, Gilsinho enfatizou o quão forte é a amizade entre os dois, capaz de somar até na divisão de um troféu. “Esse moleque [Jone Soares] é um fenômeno, é a maior revelação que tem hoje, é humilde. Tudo o que vai fazer, conversa comigo, e faz isso porque tem a segurança de ter um amigo e eu vou sempre ajudar o máximo que eu puder”.

 


Mais uma vez, Jubileu da Roraima
A vitória em 2019 para Gilson Diniz Filho também significou o bicampeonato com Jubileu da Roraima. O conjunto, que venceu no Rédeas de Ouro 2018 com 223,50 de nota, demonstrou mais uma vez suas qualidades e destacou, também, o trabalho realizado pela Fazenda Roraima.

 



Exibida para quase 60 mil pessoas, transmissão ao vivo comprova sucesso
Com apresentação do jornalista Sandro Fávero e comentários do médico veterinário e juiz internacional de rédeas, Fabrício Suris, a transmissão do Rédeas de Ouro foi um sucesso e alcançou quase 60 mil pessoas, nos dois dias de provas. Os acessos foram registrados nas páginas da ABCCC no Facebook e Youtube e também no Lance Rural no Youtube e na página do Freio de Ouro no Facebook

Marca dos Santos e Fazenda Roraima se destacam nos pódios
Dentro da raça Crioula, um dos avanços apontados por quem respira rédeas é a formação de linhagens preparadas especialmente à modalidade. Esse trabalho direcionado tem sido responsável por elevar o Cavalo Crioulo a novos patamares, expandindo a modalidade como um todo.

Nesse sentido, a cabanha Marca dos Santos é um dos criatórios que se destacam. No Rédeas de Ouro 2019 participaram seis animais da marca, com destaque para Dom Eldorado Marca dos Santos (Camp. Nacional aberto), Fortuna Marca dos Santos (PF aberto e PF amador) e Craque Marca dos Santos (Camp. Nacional amador).

Segundo a proprietária Gilvane Marca dos Santos, a cabanha continua aprimorando a criação. “Não se faz um campeão sozinho, é um conjunto. Parte do criador fazer o investimento até obter o resultado. E muito importante é a equipe: a pessoa que alimenta e cuida dos animais, dos domadores, ferreiro, médico veterinário [...] Apesar de eu ser veterinária e viver 24 horas no meu plantel, tenho uma equipe de colegas que compartilham as minhas vitórias”, frisou.

Além disso, a Marca dos Santos tem a rédeas como prioridade. “Isso já nos trouxe visibilidade mundial, saímos em artigos em revistas na Europa e somos conhecidos mundialmente pelos resultados da WEG (Jogos Equestres Mundiais) e do Potro do Futuro nos Estados Unidos e Brasil. Mas como o Cavalo Crioulo é incrível, temos Marca dos Santos ganhadores no laço e na cavalgada”, explicou.

Na Fazenda Roraima o sentimento também é de dever cumprido. No Rédeas de Ouro 2019 foram sete animais da marca, com destaque especial para Jubileu da Roraima (Camp. Nacional aberto, Camp. Nacional amador) e Ilha Bela da Roraima, Honduras da Roraima e Jararaca da Roraima (todos em 2º lugar, empatados, no Camp. Nacional amador e Sênior).

De acordo com o proprietário Cássio Menarim, o trabalho com a rédeas iniciou em 2012 ainda pensando no Freio de Ouro, porém a qualidade dos animais indicou um novo caminho. “Em 2015 eu comecei a participar, no qual eu consegui no primeiro Rédeas de Ouro que participei consagrar-se campeão do Principiante amador, e dali pra frente comecei a fazer curso e a trabalhar meus cavalos”, explicou.

Com os resultados levando a Fazenda Roraima em direção ao rédeas, o próximo objetivo é levar cavalos para fora do país. “Já temos o Jubileu da Roraima, que é um bicampeão nacional da rédeas, e nós vamos continuar todo ano investindo, treinando esse potros, e os animais que se sagrarem campeões, que mostrarem que têm habilidade, o nosso projeto é, sim, os Estados Unidos, é levar cavalos para fora do país”, almejou.

Bônus: com playlist no Spotify, ouça as músicas sugeridas para curtir o Rédeas de Ouro
A música está presente na modalidade de rédeas, seja para treinamentos ou para entrar em pista nas provas. O bicampeão com Jubileu da Roraima, Gilsinho Diniz, por exemplo, entrou em pista com o hit internacional “Old Town Road”, de Lil Nas X. Dê play e curta as melhores músicas para curtir e rememorar o Rédeas de Ouro.

 

A Top Baias, a Cabanha Estância da Quinta e a Cabanha Mapuche são patrocinadoras do Rédeas de Ouro 2019, enquanto a Fazenda Roraima e a Cabanha Santa Luzia do Imbuial são apoiadoras do evento.