ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Cavalo Crioulo estará presente na Expoapi de Teresina, no Piauí

29 DE NOVEMBRO DE 2019 - ATUALIZADA EM 02 DE DEZEMBRO DE 2019 | Redator: Juliana Rosa/ABCCC

Mais de quatro mil quilômetros separam a região de maior movimento crioulista da capital do Piauí, Teresina. Mesmo assim, a cidade não deixa de acreditar no Cavalo Crioulo e investe a Raça em grandes eventos de Agronegócio da região Nordeste. Entre os dias 30 de novembro a 08 de dezembro, o Parque de Exposições Dirceu Arcoverde recebe a 69ª Expoapi. Dentro da programação, haverá Exposição Morfológica e provas de Team Penning e Vaquejada com a presença da Raça.

A movimentação em prol do evento deve reunir diversos criadores do Piauí e outros de estados vizinhos como Maranhão e Ceará. Lá, os animais serão expostos a fim de despertar interesse de um novo público. Em uma estande do Cavalo Crioulo, exemplares serão apresentados, esclarecidas dúvidas sobre as funções da Raça e os esportes que o cavalo pode praticar - entre eles, a Vaquejada, na qual a raça já compete e é reconhecida na região.

Potencialidade 
Criador, Alberto Alencar conta que na localidade muitas pessoas assistem às finais do Freio de Ouro mas não conhecem o cavalo em outras provas. “Vamos divulgar e mostrar outras modalidades. Assim o pessoal passa a conhecer um pouco mais dos artifícios que o cavalo pode desempenhar”, conta, acrescentando que as pessoas têm gostado bastante do conhecimento que vêm absorvendo.

Alencar cria a Raça há nove anos e a inseriu em modalidades na região onde há predominância do Quarto de Milha. El Trapiche Festival, macho de sua propriedade, vem se destacando em várias provas, estando sempre entre os três primeiros colocados. Ele conta que após observar a desenvoltura do garanhão, algumas pessoas que ainda não estão adeptas a entrar na raça de origem, com cavalos puros, o procuram em busca do sêmen do animal para, em éguas de outras raças, gerarem um mestiço. “Eles veem no Cavalo Crioulo um potencial de rusticidade muito grande. Ele se adapta ao clima, não é um animal que adoece, que sofre problemas de casco ou cólicas. Então sua rusticidade tem despertado interesse em criadores de outras raças à nível de experiência”, relata.

Quando questionado acerca do desempenho do animal frente às características demandadas pela região, o criador esclareceu que fácil adaptação, o preço, a inteligência e a docilidade que a raça traz consigo são qualidades que tendem a contribuir. “São cavalos fáceis para manuseio para todos, de boa índole, que possuem um tamanho acessível a leigos e pessoas que querem iniciar na equinocultura, na equitação”. Ele lembra também que a grande diversidade de pelagem contribui para a aceitação do Crioulo no Piauí - um território onde o Tobiano se destaca um pouco mais.

 

Movimentação por um Núcleo

A fim de fomentar a raça na região, alguns criadores estão organizando a oficialização de Núcleo de Criadores na cidade. Através de emenda parlamentar, a construção da sede foi possível e está em sua fase de conclusão. Mesmo não oficial, o grupo contribui de forma não oficial há dois anos com a raça, dentro da programação da Expoapi. “Queremos fundar e oficializar esse núcleo para dar um incentivo maior aos criadores para que criem animais puros, e não apenas mestiços ou de outras raças. Com os puros da raça crioula podemos pontuá-los e isso estimula a criação”, argumenta. 

 

Para o Analista de Expansão da ABCCC, Bruno Marques, no momento em que os proprietários da região tiverem experiência com a raça, o resultado virá, pois a região possui um grande potencial. “Na última Gira Técnica conhecemos alguns criatórios da cidade e o projeto do Núcleo. Ele está bem localizado e tem tudo para dar certo”, acredita.