ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Da porteira ao último fardo: conheça os classificados em Santa Vitória do Palmar

12 DE ABRIL DE 2019 - ATUALIZADA EM 15 DE ABRIL DE 2019 | Redator: Arthur Grohs/ABCCC

“Mas que baita recepção!”, disse Ibsen Votto, gerente do setor de eventos, ao entrar no Parque do Sindicato Rural de Santa Vitória do Palmar/RS. Este era o clima o qual os funcionários da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) encontravam na chegada a Terra dos Campos Neutrais. Filas de Cavalos Crioulos, filas de pessoas, sorriso no rosto e cumprimentos calorosos, a segunda Classificatória de Paleteada do ciclo 2019 estava por começar.

 

“Aqui é assim: se for pra receber, tem que receber bem”, respondeu o técnico responsável do evento, Rodrigo Teixeira, sócio do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Santa Vitória do Palmar, complementando a frase com uma risada. A ambiência é peculiar: é como se a cidade respirasse o evento. A prova totalizou 79 duplas que têm por objetivo garantir seu espaço na final da modalidade, que ocorrerá durante a programação da raça Crioula na Expointer 2019.

 

Primeiro dia de competição

Antes das 11h da manhã da sexta-feira, 12/4, quase todos conjuntos já haviam passado pela admissão e já se preparavam para saborear um almoço feito pelo restaurante do NCCC e, no início da tarde, dar início a tão aguardada disputa das Paleteadas. Assim que os jurados Felipe Caccia Maciel e José Carlos Fonseca estavam a postos, a primeira dupla se posicionava, não demorou para o narrador Bruno Silveira autorizar a primeira corrida.

 

No decorrer da tarde, as duplas foram divididas em baterias para correr, separadas de 1 a 20, 21 a 40 e assim por diante. Cada “time”, formado por dois crioulistas montados – cada um – em um exemplar Crioulo fez duas voltas, alterando apenas o lado em que corriam. Após mais de três horas de competição intensa e sem parada, o fim do primeiro dia desta semifinal termina. Com a média parcial de 20 pontos, Luan Carvalho e Renan Saldanha arrancaram na primeira posição, seguidos de duas duplas, ambas com 19,50 de pontuação parcial, Carlos Loureiro de Souza e Luiz Alberto Martins e, depois, Pedro Martins da Silva Móglia e Ramiro Raposo de Moura. 

 

Para saber mais sobre a prova e as médias desta sexta-feira, clique aqui e confira a parcial.

 

Sábado manhã intensa e tarde de alta expectativa

Intensidade. Um cartaz grande que é quase uma marca registrada da Paleteada. Hoje, pela manhã, o público presente – oriundo de diferentes cidades – pôde atestar: a Classificatória de Santa Vitória do Palmar não dá tempo para uma respiração profunda. Tanto os competidores quanto o gado, cedido pela Estância Tamanca, foram de um canto ao outro da pista incansavelmente.

 

As duplas performaram o seu melhor desde às 8h da manhã ventosa da Terra dos Campos Neutrais. A fotografia perfeita estava formada, com apaixonados pelo Cavalo Crioulo montados em seus companheiros equinos, sob um sol que amanhecia e era enfeitado por algumas nuvens no céu. Depois de mais de duas horas de disputa, o fim de mais uma parte da semifinal chega.

 

Com nova liderança, a Classificatória agora tem Alfeu Guerra montando BT Vatapá e Everton Dias Josende montando Debochada do Bugio como a dupla a ser batida. Com a pontuação de 37,50 de média parcial, eles sobressaem Ricardo Peres e João Vitor Claus Dutra, dupla segunda colocada até o momento, e Pedro Móglia e Ramiro de Moura, que ocupam a terceira colocação.

 

Clique aqui para ter acesso à parcial da manhã de sábado.

 

Ainda no sábado, a parte da tarde guardou a última chance para os conjuntos agrupados em pares alcançarem uma pontuação que os diferencia dos demais e, assim, avançar para o domingo. Durante a pausa para o almoço, a Classificatória recebeu o corpo de bombeiros de Santa Vitória do Palmar para ajudarem com o evento molhando a pista.

 

Após a foto oficial, tirada às 13h30, quando todos os paleteadores perfilaram-se para o registro tirado por Felipe Ulbrich, o músico Luan Oliveira executou o hino do Rio Grande do Sul e, logo em seguida, já estava tudo pronto e o grito de “porta!” ecoava nas imediações da pista a cada entrada corrida que começava.

 

Ninguém parecia se importar com o “Sol de rachar”, pois, com os olhos vidrados na pista, quem não estava correndo, estava acompanhando a dupla a qual corria o boi. Pouco antes das 17h, mais um dia de Paleteada estava encerrado e a liderança tinha os nomes dos dois seguintes paleteadores: Pedro Martins da Silva Móglia e Ramiro Raposo de Moura, que montavam – respectivamente – Percanta de Santa Thereza e Pluma da Guajuvira, com uma média de 56,25, ao término da primeira etapa de disputas.

 

 Saiba quais duplas classificaram acessando a parcial da tarde deste sábado, clique aqui.

 

Domingo decisivo

As 41 melhores duplas retornaram à pista de Santa Vitória do Palmar no domingo pela manhã, desta vez, em busca de uma vaga direta à final da modalidade. Quando o relógio marcava 8h a primeira dupla já se posicionava e aguardava a autorização para iniciar a corrida. A cada par de paleteadores, uma nova pontuação estava computada, com ela surgiam dúvidas de quais seriam os classificados.

 

Cerca de três incansáveis e vigorosas horas, com pouco tempo para respirar, estava decidido. Após a sexta-feira e o sábado de competição, o domingo trazia os nomes dos melhores pontuados e que se habilitavam ao grand finale do ciclo das Paleteadas.

 

O fim do evento marcou a habilitação dos seguintes nomes à final:

 

1º lugar
Pedro Martins Da Silva Móglia montando Percanta De Santa Thereza e Ramiro Raposo de Moura montando Pluma da Guajuvira

Nota: 74,75

 

2º lugar
João Vitor Claus Dutra montando Poliango da Morada Nova e Ricardo Peres montando Rica Flor da Morada Nova

Nota: 70,25

 

3º lugar
Maico Manoel Soares da Silva montando Opaco do Itaó e Antônio Rodolfo Paiva Montano montando Zepelim de Pai Passo

Nota: 68,00

 

Demais classificados:

- Carlos Loureiro de Souza montando Universitária 3687 da Tradição e Luiz Alberto Martins Bastos montando Recatada 3604 da Tradição

- Rudimar Penso montando Gata Del Rey e Felipe Augusto Zanin montando JL Hermosa

- Armando Duarte montando Campana Kalamaco e Carlos Loureiro de Souza montando Campana Bienvenida

- Valter Marques montando Grunido de Santa Gertrudes e Dilamar Machado montando Entonado da Santa Gertrudes

- Thiago Ramos Saldanha montando Tucano 45 da Boa União e Tiago Potich Piággio montando Trinta e Três 170 do Jarau

- Antônio Lemos Piuma Filho montando Desenhado do Palomy e Waldinar Souza da Silva montando Faceira do Piuma

- João Francisco Terra Cardozo montando Jornada da Dona Silvina e José Rafael Nunes Filho montando Jurupinja da Dona Silvina

- Renan de Marco Flório montando Acalanto do Ichú e Igor Feijó montando Vedete 120 da Lata

- Luiz Alberto Martins Bastos montando Saludo de Santa Angélica e Carlos Loureiro de Souza montando Faceira II da Camila

- Dilamar Machado montando Graúna do Macanudo e Valter Marques montando Desconfiada da Santa Gertrudes

- Luiz Alberto Martins Bastos montando Cartilha 3725 da Tradição e Carlos Loureiro de Souza montando Ballenera 3742 da Tradição

- Gustavo Emilio Federizzi montando Dádiva do Encanto e Luciano Comiotto montando Hermossa do Encanto

- Ricardo Peres montando Recoleta da Morada Nova e João Vitor Claus Dutra montando Faca na Bota do Madrugador

- Vinícius Freitas montando Qualquiera da Escondida e Carlos Loureiro de Souza montando Tarapacá da Escondida

- Gustavo Silveira Rodrigues montando Campana da Granja e Cristiano Teles Neumann montando Correntina da Granja

- Carlos Loureiro de Souza montando Itapitocai Salamanca 435 e Victor Hugo Oliveira Marques montando Untado 1291 da Escondida

- João Pedro Ribeiro da Rosa montando Napoleão da Ouro Branco e William Gondran Costa montando Piraí 1654 do 1040.

 

Clique aqui e confira a planilha final.

 

A Vetnil é a patrocinadora oficial das Classificatórias de Paleteada.