g

ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Mudanças no Regulamento 2018 para algumas modalidades

04 DE OUTUBRO DE 2017 - ATUALIZADA EM 05 DE OUTUBRO DE 2017 | Redator: Karen Nunes/ABCCC

Reunir, debater e melhorar. Em busca do aprimoramento na qualidade das provas de cada modalidade da raça Crioula, ao final de cada ciclo reavaliar é o primeiro passo para alcançar novamente o sucesso das finais no próximo ano. Das 12 modalidades, cinco tiveram modificações no regulamento, aprovadas pelo Conselho Deliberativo Técnico (CDT), pela Comissão de Provas Funcionais (CPF), além das subcomissões referentes a cada modalidade.

 

Confira as mudanças abaixo:

 

PALETEADA

 

Art. 7°-  Haverá três (3) Classificatórias por ciclo funcional, em datas e locais previamente divulgados pela ABCCC. Cada classificatória habilitara 20 conjuntos participantes para final e mais cinco (5) duplas, residentes fora do Rio Grande do Sul, melhores pontuadas nas credenciadoras oriundas de regiões de fomento (regiões 5, 7 e 8), ficando o 6º e 7° colocados de reservas das 5 vagas. As duplas classificadas não participarão das demais classificatórias.

 

Art. 13 - Os ginetes concorrentes devem ter a idade mínima de 16 anos completos. Concorrentes com menor idade deverão portar autorização por escrito dos pais ou responsáveis legais reconhecida em cartório

 

FREIO JOVEM

 

Aspirante entre 16 anos completos a 21 anos incompletos;

 

$ 2º - Em todas as categorias, será proibido o uso de faca pelos concorrentes.

 

Art. 12 – Participarão da Final os concorrentes mais pontuados no ciclo em cada categoria, conforme as vagas a seguir especificadas. O ranking dos classificados será atualizado continuamente pela ABCCC.

Categoria Infantil A Masculina – 10 vagas

Categoria Infantil A Feminina – 10 vagas

Categoria Infantil B Masculina – 14 vagas

Categoria Infantil B Feminina – 14 vagas

Categoria Juvenil Masculina – 14 vagas

Categoria Juvenil Feminina – 14 vagas

Categoria Aspirante Masculina – 10 vagas

Categoria Aspirante Feminina – 10 vagas

 

§ 5º - Nas Classificatórias e Final, os concorrentes realizarão as seguintes provas, nesta ordem: Andadura, Figura, Volta Sobre Patas e Esbarrada, Prova de Mangueira, Prova Bayard-Sarmento e Prova de Campo.

 

FREIO DO PROPRIETÁRIO

 

Competem separadamente os participantes do sexo masculino e feminino.

 

Na categoria B, o participante não precisará montar e desmontar depois da prova de andaduras.

 

DOMA DE OURO

 

Revisão do bocal no início de cada etapa;

 

§ 2 - O ginete classificado a esta etapa, poderá apresentar a Comissão de Inspeção até 2 (dois) animais, podendo participar com ambos na Final. Sendo a primeira inscrição com o valor completo (100%) e a segunda com 50 % do valor da inscrição.

 

Art. 15 - Na fase final serão realizadas as 3 (três) provas, obrigatoriamente na seguinte ordem: Uma Esbarrada, Escaramuça Livre e Campo. 

 

ESBARRADA

Art. 22 – Será avaliada uma esbarrada antes da escaramuça livre, sendo esta em raia predeterminadas de 40 (quarenta) metros, finalizando o esbarro dentro do espaço predeterminado para escaramuça livre. Esta etapa terá o peso 5 (cinco) de pontuação.

 

ESCARAMUÇA LIVRE

Art. 23 - Em um espaço predeterminado de 15 x 15 metros, os competidores terão 30 (trinta) segundos para demonstrarem a habilidade do cavalo em movimentos livres. Esta etapa terá o peso 15 (quinze) de pontuação.

 

Art. 38 - As etapas serão julgadas sempre por 2 (dois) jurados, nas credenciadoras a indicação dos jurados será feita pelos Núcleos promotores, independente de lista, na Final poderão ser indicados jurados Lista 1, Lista 2, e Ginetes que tenham corrido o ciclo do Freio de Ouro nos últimos cinco anos

 

Art. 46 – Ao término do Redomão da ABCCC, o Técnico Supervisor, escolherá o Selo de Raça.

 

FREIO DE OURO

 

Art. 17 - Nas credenciadoras, é obrigatória a fiscalização da raia dos 30 e do brete de largada por algum integrante do Núcleo ou pessoa designada pelo mesmo.

 

Parágrafo Único - As provas de Andadura, Figura, Volta Sobre Patas e Esbarrada e Mangueira serão realizadas sequencialmente por concorrente.

 

Art. 67 - O aparte e sua manutenção, que compõem a primeira etapa desta prova, serão realizados no tempo máximo de trinta (30) segundos, podendo esta etapa encerrar-se antes desse período de tempo, a critério dos jurados, que, ao completarem sua avaliação, atribuirão a nota. Esta fase tem peso dez (10).

Art. 68 - A segunda etapa da Prova de Mangueira são as duas (02) pechadas, que serão avaliadas separadamente, sendo que a nota de cada pechada terá peso dois vírgula cinco (2,5). Para cada uma das pechadas, o concorrente disporá de um tempo máximo de trinta (30) segundos, o qual igualmente poderá ser abreviado pelos jurados, quando estes julgarem concluída a avaliação.

 

No final da retomada a raia dos trinta metros (30 m), é determinante para o final da corrida.

 

Na Admissão e durante a prova não serão aceitos animais pintados, maquiados ou que apresentem algum artificio para burlar técnico e jurados.

 

Art. 104 – Será penalizado com a eliminação da Prova e com a perda da premiação obtida o animal concorrente que for flagrado usando substância considerada proibida no controle de medicamentos, ou cujo proprietário negar-se a fornecer material para a coleta do Controle de Medicamentos; ficando seu proprietário ou responsável obrigado a devolver todos os prêmios recebidos, corrigidos monetariamente.

§ 1º – No caso de eliminação por positivo no controle de medicação, serão chamados à premiação os animais que se classificarem imediatamente após os eliminados, desde que tenham sido submetidos a coleta de material para análise no evento correspondente.

§ 2º - Os animais flagrados usando substância considerada positivo pela ABCCC ficarão suspensos de participar de quaisquer provas oficiais da Raça naquele ciclo; caso sejam flagrados durante a Final do Freio de Ouro, ficarão suspensos por todo o próximo ciclo.

 

Nas classificatórias e final do Freio de Ouro o responsável por anotar as notas dos jurados, bem como o locutor do eventos serão indicados pelo Presidente da Comissão de Provas Funcionais da ABCCC.

Credenciadoras ainda será obrigatório os três (3) secretários

 

Art. 124 - Poderá ser exigido coleta de material para Controle de Medicamentos, de qualquer animal concorrente às provas Credenciadoras, Classificatórias e Final do Freio de Ouro, a critério da ABCCC, que arcará com os respectivos custos.

 

CAMPEREADA

 

Terá uma nova categoria: Jovem. Dois ginetes abaixo de 16 anos e um livre.

 

Art. 6º - Os ginetes concorrentes devem ter a idade mínima de 16 anos completos. Concorrentes com menor idade deverão portar autorização por escrito dos pais ou responsáveis, reconhecida em cartório.

 

Art. 8º - Na mesma Credenciadora, o mesmo cavalo não poderá ser inscrito por mais de um concorrente, e o mesmo ginete poderá montar em quantos animais desejar. O mesmo trio pode inscrever-se quantas vezes quiser, com a finalidade de obter menor tempo para fins de classificação.     

 

Art. 14 - Caso houver, dentre os bois designados ao trio, algum sem condições físicas propícias ao aparte; caso um boi abandone a pista, pulando a cerca ou passando através dela; ou um boi se acalambre ou canse: o trio terá sua prova zerada devido ao manejo incorreto, exceto caso decisão contraria dos jurados, o trio voltara no final da prova com novo sorteio de bois.

 

Art. 28 – A etapa Final da Campereada-Team Penning se realizará com os cinquenta (50) trios de melhores tempos entre os pré-credenciados, cinco (5) trios melhores classificados na Liga Leste Paulista de Team Penning. Na Final haverá duas etapas: 1ª fase, serão realizadas três (3) corridas onde será descartada a pior passada, classificando os 20 melhores trios para a 2ª fase. Na 2ª fase serão realizadas 2 passadas onde sairá o trio campeão.

 

I – Haverá um juiz de pista que ficara em ponto a ser escolhido pelo mesmo afim de avaliar as duas mãos nas rédeas (abrir), mal uso do cavalo, movimentos de correção e tudo aquilo que conste em regulamento. Nas credenciadoras e final será obrigatório