ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Inclusão de Ouro realiza sua primeira etapa do ciclo 2020 em Arroio Grande

29 DE OUTUBRO DE 2019 - ATUALIZADA EM 29 DE OUTUBRO DE 2019 | Redator: Juliana Rosa/ABCCC

Recomeços que proporcionam voltar ao passado para construir o futuro. Este foi o cenário da primeira prova do ciclo 2020 da Inclusão de Ouro. Arroio Grande/RS, cidade que introduziu a prova no calendário da raça, é também berço dos atuais campeões da modalidade, Ítano Figueiredo e Josilene Martins. No último final de semana, a mesma dupla competiu na pista da cidade, desta vez em evento integrando a 81ª Expofeira do município, no Parque de Exposições Guilhermino Dutra.

A prova voltada a Pessoas com Deficiência (PCD) foi idealizada por Josilene, atual coordenadora da modalidade, após uma apresentação de Ítano na final do Freio do Proprietário de 2018. Na ocasião, o militar reformado que não possui sensibilidade nas pernas mostrou para o público de Esteio que não há distinções quando se monta um Cavalo Crioulo. Um ano depois, consagrou-se campeão da Força A, junto de Josilene, campeã da Força B.

Para ítalo, é o primeiro passo dado naquela apresentação somado à conquista de primeiro colocado causa uma alegria muito grande, não somente a ele, quanto à sua cidade também. "O prêmio maior nem é o primeiro lugar, é o depois, o quanto de pessoas procuram e estão incentivadas para correr o ciclo 2020 e já estão se preparando - esse é o maior prêmio", acredita. Josilene conta que foram diversos os telefonemas de pessoas que assistiram à final e se sentiram capazes de competir após observar os participantes: "muitas famílias nos falaram que o inclusão proporciona a inclusão de fato. Em casa, todos possuem uma deficiência, mas quando montam, a paixão pelo cavalo é o que eles têm em comum".

Agora, pontuando para o ciclo 2020, as pistas recebem a prova sob a perspectiva de um novo regulamento, que deve ser divulgado em breve. Locado na Força A, além de Andaduras e Escaramuça Livre, Ítano também realizou uma Figura. Seu percurso lhe garantiu 39.450 de média geral. Já Josilene, integrando a Força B e de acordo com o novo regulamento, não realizou a etapa de Figura, e obteve 25.967 de média. A dupla que inaugura o ano da modalidade foi julgada pelo trio Maria Eugênia Montans, Juan Ignácio Montans e Mariana Schilling.


Força Feminina
Mulher e campo - cada vez mais juntas, estas palavras ganham força no universo crioulista. Conduzido apenas por mulheres, o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Arroio Grande reconhece a importância da força feminina na disseminação da raça. Este é o segundo ano do mandato de Josiele na liderança do grupo. "Um dos grandes segredos que viemos colocando em prática é dar protagonismo a quem de fato é protagonista. As mulheres sempre trabalharam nos bastidores, acompanhando os maridos e filhos e nunca tiveram esse lado muito reconhecido. Agora viramos a história nesse quesito. Porque os maridos continuam competindo, os filhos continuam acompanhando e as mães e esposas estão nos bastidores proporcionando o evento", orgulha-se.


Mariana Schilling julgou provas pelo segundo ano consecutivo a convite do Núcleo. "Fiz questão de estar presente porque acho muito interessante. As mulheres têm o seu lugar no mundo crioulista porque a gente pode", enfatizou. Para ela, a qualidade vista na pista da Inclusão de Ouro é algo a ser visto pelo mundo todo. "Eles têm uma superação que é uma inspiração de vida para todo mundo, vai a pena ser visto". A presidente do Núcleo acredita que a prova seguirá atraindo cada vez mais público. Assim, ela garante que estrutura com sede no Parque de Exposições Guilhermino Dutra está completamente à disposição dos participantes, para que todos sintam-se acolhidos e queiram voltar a participar dos eventos no município.

Próximas provas
Outras seletivas já estão agendadas no calendário do Inclusão de Ouro. No dia 3 de novembro, a cidade de Sapucaia no Rio de Janeiro entrará na história como a primeira prova da modalidade a ser realizada fora do solo gaúcho. A expectativa é que mais de dez competidores marquem presença no evento que integra a programação da Credenciadora Mista ao Freio de Ouro. Já no dia 23 de novembro será a vez do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Porto Alegre receber a prova.