ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Série Avante: como coordenador ou competidor, a paixão pelas rédeas se mantém

29 DE OUTUBRO DE 2019 - ATUALIZADA EM 29 DE OUTUBRO DE 2019 | Redator: Pedro Henrique Krüger/ABCCC

O Setor de Comunicação da ABCCC apresenta Avante!, uma série especial que mostra os novos objetivos dos campeões das diferentes categorias do Rédeas de Ouro 2018, com foco na preparação para a nova edição que se avizinha em Campina Grande do Sul/PR, de 9 a 14 de dezembro.

Era uma vez um campeiro que, apaixonado por cavalos, trabalhava em fazendas e laçava em rodeios. Certo de quem corre por gosto não cansa, seguiu em frente até conhecer as rédeas. Uma nova paixão floresceu para então virar profissão. Hoje treinador e competidor profissional de rédeas, além de coordenador da modalidade na ABCCC, Antônio Carlos Corrêa da Silva também foi uma das mentes por trás do surgimento do Rédeas de Ouro, que teve início no ano de 2013.

“Quando conheci rédeas entendi que era onde eu poderia sonhar muito alto, por ser um esporte mundial e o mundo é o limite”, contou. São 15 anos atuando nas rédeas e, destes, há 7 dedica-se na Subcomissão de Rédeas da ABCCC. Atuou como coordenador nas gestões dos presidentes Mauro Raimundi Ferreira e José Luiz Lima Laitano, mesma função que ocupa atualmente na gestão de Francisco Kessler Fleck. Na gestão passada, de Eduardo Móglia Suñé, atuou na comissão.

Essa trajetória iniciada a partir de uma paixão rende frutos também em pista. Além de outras conquistas no currículo, foi campeão no Snaffle Bit aberto no Rédeas de Ouro 2018 com Xará do Trinta e Oito - e é com o baio que retornará nesta nova edição. “Ele vai no aberto comigo e no amador com a minha filha [Tamires Krause]. Ele vem amadurecendo a cada dia, acredito muito nele”, revela Antônio, que treina diariamente e descansa aos domingos.

Seja como coordenador ou competidor, a paixão se mantém. Pelo menos para Antônio Corrêa. “Me sinto muito bem competindo e também gosto muito de organizar eventos. Realmente me envolvo muito e gosto de fazer bem feito para que todos se sintam bem. Quando temos uma associação dando todas as condições para trabalhar, se torna mais fácil”, apontou.

Correndo sem cansar, o coordenador que também é treinador, competidor e apaixonado por cavalo e pelas rédeas, vai levar outros animais, além de Xará do Trinta e Oito, para o Rédeas de Ouro 2019. Ao todo serão mais seis: Ximena do Trinta e Oito, Zehava do Trinta e Oito, MMR Hajax, Olho por Olho do Trinta e Oito, Zingano do Trinta e Oito e Zapateado do Trinta e Oito.


A Top Baias, a Cabanha Estância da Quinta e a Cabanha Mapuche são patrocinadoras do Rédeas de Ouro 2019

Notícias Relacionadas