ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

ABCCC anuncia 1º Concurso Nacional de Aperos

29 DE SETEMBRO DE 2019 - ATUALIZADA EM 29 DE SETEMBRO DE 2019 | Redator: Francine Neuschrank/ABCCC

Com o objetivo de resgatar as artes e ofícios que compõem o tradicional arreio do gaúcho na montaria de seu cavalo, a ABCCC anunciou a criação do 1º Concurso Nacional de Aperos, com sua primeira temporada a se realizar no ciclo 2020. O lançamento oficial foi feito neste sábado, 28 de setembro, junto da premiação do Concurso de Guasqueiros, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.

Com previsão de cinco etapas classificatórias (promovidas pelos Núcleos de Criadores) e uma final, o concurso poderá ter competidores em até seis categorias de aperos: Luxo Prateado, Luxo Prateado com Sogas, Luxo com Sogas, Apero de Trabalho, Temático e Amazona. Embora a participação esteja aberta a qualquer pessoa (não precisando ser sócio, criador ou proprietário), a apresentação dos aperos só poderá ser feita com cavalos da raça Crioula devidamente confirmados.

 

O regulamento oficial será publicado em breve.


O que são aperos?
São chamados aperos o conjunto de peças necessárias para trabalho a cavalo, como: xergão, carona, lombilho, cincha, estribos, pelego, badana, cochinilho, laço, rebenque, boleadeira, esporas e freio, entre outros.

Iniciativa de longa data
Apesar de estar sendo oficializada pela ABCCC somente neste ano, a ideia de promover tal ação já vem caminhando por conta própria há alguns anos. Tradicional na Argentina, o concurso começou a ser incentivado nos pampas gaúchos há pouco mais de uma década. A iniciativa nasceu em 2008, quando foi realizado o primeiro concurso de aperos no município de Pelotas/RS, então organizado por Rodrigo Schlee e Fernanda Valente. Pegando a inspiração deste evento de estreia, o município de Bagé/RS também promoveu a sua edição em 2010, com a organização a cargo de Henrique Fagundes da Costa.

Após, além de seguir com edições esporádicas nestas cidades, o concurso também teve espaço em programações de outros locais do estado, como Santana do Livramento, Alegrete e Viamão. Hoje, alguns dos idealizadores iniciais, como Henrique e Rodrigo, integram a Subcomissão Cultural da ABCCC, grupo que propôs a oficialização do concurso dentro das atividades da Associação.