ABCCC - Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Primeira edição do Seminário de Rédeas promove conversa sobre a modalidade

08 DE JUNHO DE 2019 - ATUALIZADA EM 20 DE JUNHO DE 2019 | Redator: Francine Neuschrank/ABCCC

Uma tarde de conversas e troca de experiências em prol do crescimento do esporte. Esse foi o saldo do I Seminário de Rédeas do Cavalo Crioulo, realizado nesta sexta-feira (7) na estrutura do Haras Virgínia, em Portão/RS, junto da programação do Campeonato Gaúcho de Rédeas.

Das 13h às 17h30, representantes de entidades equestres, cabanhas voltadas em treinamento para as Rédeas, competidores e entusiastas estiveram presentes no evento pioneiro organizado pela ABCCC, promovendo um debate saudável sobre o panorama da raça Crioula na modalidade e as ações necessárias para o incentivo e fortalecimento do esporte. Intercâmbio que já deve gerar resultados. “Registramos cada sugestão que foi dada. Tudo isso aqui vai ser o embrião de uma conversa muito longa. Nós queremos a parceria de vocês nisso”, garantiu o presidente da ABCCC, Francisco Kessler Fleck.

No cronograma de programação, duas palestras iniciaram o evento. O coordenador da subcomissão de Rédeas da ABCCC, Antônio Corrêa, abriu a conversa relembrando a história da raça Crioula nas Rédeas em nível nacional. Na sequência, o cavaleiro e treinador Roberto Jou trouxe a sua experiência nas competições internacionais, lembrando os feitos da raça nestes eventos e os reflexos da repercussão do Crioulo fora do país, principalmente durante a participação nos Jogos Equestres Mundiais (WEG 2018) onde montou F5 Licurgo Tapajós.

Finalizando o seminário, um grupo de peso se reuniu em uma mesa redonda para falar sobre o panorama e as ações para o futuro das Rédeas. Presenças de entidades a nível nacional e internacional, registradas pela presença de Francisco Moura, presidente da Associação Nacional do Cavalo de Rédeas (ANCR), e de João Marcos Arruda, diretor da National Reining Horse Association (NRHA), dos Estados Unidos, agregaram à discussão. Além disso, representantes de cabanhas reconhecidas no cenário da modalidade também contribuíram com a sua experiência: Gilvane dos Santos (Cabanha Marca dos Santos) João Porto (Cabanha Canto Porto) Péricles Druck (Estância da Quinta) e Evaldo Taborda (Cabanha do Imbuial).

Segunda edição
Após a primeira experiência bem sucedida, a ABCCC planeja dar seguimento a este tipo de evento. Também integrante ativo do Seminário, o presidente da ABCCC adiantou que o diálogo deve seguir em breve. “Muito provavelmente teremos o segundo seminário durante a nossa final do Rédeas de Ouro, então já deixo o convite a todos para que sigamos essa conversa”.

ASSISTA NO YOUTUBE
Não pode estar presente? Então assista o I Seminário de Rédeas do Cavalo Crioulo, disponível em nosso Youtube:

 

PARTE 1

 

PARTE 2